Duas dicas simples para sua saúde mental

0
509

Quando falamos em saúde mental, pensamos logo nas doenças mentais, mais conhecidas como doenças psiquiátricas. Porém, a saúde mental é muito mais ampla que do simples diagnóstico de uma doença. Ela envolve diversas questões da nossa vida e do nosso dia a dia.

Pensando nisso, o que podemos fazer para conquistar a nossa saúde mental e, consequentemente, promover a saúde mental da nossa família e das pessoas que estão ao nosso redor? A seguir, vou dar algumas dicas.

Primeiro passo: o seu redor

Em primeiro lugar, podemos pensar no ambiente em que vivemos. Muitas vezes, nossa casa, nossa mesa de trabalho, nosso carro, refletem um pouco do que somos e acabam influenciando o nosso estado de humor e a nossa saúde mental, assim como a dos outros que compartilham esses mesmos espaços.

Por isso, que tal viver em um ambiente organizado, cheiroso, colorido, saudável? Comece organizando seus espaços, faça do seu ambiente um lugar prazeroso de estar, um lugar que faça você se sentir bem.

Além disso, devemos pensar na busca do nosso bem-estar. Para isso, é essencial que procuremos atividades, encontros e amizades que tragam sentido a nossas vidas, que promovam crescimento pessoal e relações sociais positivas e nos permitam nos sentirmos felizes.

Não podemos nos privar de realizar atividades que nos promovam bem-estar; são elas que promovem saúde mental e nos deixam fortes para lidar com os momentos mais difíceis de nossas vidas. Leia aquele livro que sempre quis, vá assistir àquele filme que você está programando faz tempo, ter amigos que o façam rir, e fazer exercícios físicos.

Segundo passo: avaliando suas prioridades

Vale lembrar que, promovendo nossa autoestima, também estamos promovendo nossa saúde mental. O que você pensa sobre si mesmo? Muitas vezes temos uma postura negativa sobre nós mesmos, e não apresentamos uma autoaceitação. Isso não é saudável. Tente buscar autossatisfação e sempre procure se sentir em casa no seu próprio corpo. Outro ponto importante é a autoconfiança. Devemos ser positivos em relação aos nossos potenciais e atividades, estando certos de que somos capazes de lidar com as dificuldades e os novos desafios.

Devemos nos atentar para a busca da competência social, ou seja, a capacidade de lidar com os outros ao nosso redor. Conseguimos isso sendo flexíveis em nossas ações e reações e buscando identificar como nossos atos se refletem no outro.

Por fim, é fundamental ter uma rede social positiva e saudável com nossa família, amigos, colegas de trabalho. Ser importante para essas pessoas e procurar aqueles com quem você pode contar é essencial para a conquista da autoestima.

Marina Bittencourt  é enfermeira, mestre e doutoranda em Cuidado em Saúde pela USP.